terça-feira, 9 de novembro de 2010

Principais ideias de Kant

A teoria da moralidade de Kant rejeita esta doutrina humeana. Segundo Kant, nem sempre é verdade que as acções sejam produzidas pelas crenças e pelos desejos (gerados de forma não racional) do agente. Quando agimos por inclinação é isto que acontece. Contudo, quando agimos por dever ― quando as nossas acções são guiadas por considerações de carácter moral e não pelas nossas inclinações ― as coisas são completamente diferentes.
Quando agimos, há um objectivo que temos em mente ― um fim em vista ― e também um meio que usamos para tentar realizar esse objectivo. Hume pensava que a razão determina os meios, mas não o fim. Kant concorda com esta ideia quando agimos por inclinação. Mas quando a moralidade guia as nossas acções, a razão determina tanto o fim como os meios.
Kant pensava que a moralidade deriva a sua autoridade apenas da razão. A razão por si só determina se uma acção é correcta ou errada, inpendependentemente dos desejos que as pessoas possam ter. Segundo Kant, quando agimos moralmente, as nossas acções são guiadas pela razão de uma forma que a teoria de Hume exclui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário